sábado, 25 de julho de 2009

Como as coisas deveriam ser...


Se eu tivesse um pó de piri plim, um varinha mágica, ou qualquer
possibilidade de mudar a realidade, me pergunto, como poderia o fazer?

Será que tomaria as atitudes corretas?

Neste final domingo, as idéias vagueiam sobre como as coisas
poderiam ser... ou pelo menos, como meu coração sente que
deveriam ser... Parece que os meus olhos se fecharam para essa
dimensão e se abriram para uma atmosfera diferente...
Como se as mudanças estivessem prestes a acontecerem...

Um novo momento, um tempo de mudanças está por vir...
É tempo de deixar tudo o que velho pra trás, (não digo as
histórias, somente as que incomodam as almas cativas) falo em
mudar as ações, enxergar com um novo olhar sobre as situações,
aparentemente iguais...

Talvez seja, apenas mais uma utopia minha, ou desvaneio de
minha parte, mas gostaria de acordar e sentir de fato que algo mudou.

Que esse coração em meu peito pulse tão forte o desejo de
mudança, que ao abrir os meus olhos amanhã, eu sinta
realmente que não será mais um dia como tantos outros
que se passaram, e sim o dia em que o Sol resplandeceu
mais belo, os sorrisos não são mais amarelos, e o bom dia
entre amigos foi realmente sincero.
Que o beijo foi doce, e o abraço de qualquer fosse, me trouxesse
paz e acalanto, onde eu soubesse que ali poderia chorar meu
pranto, ou apenas trocar olhares "telepáticos", onde tudo o que
sinto e penso estivesse em apenas em um instante compreendido
por aquele que posso enfim chamar de amigo...
Tudo poderia ser tão simples, as caretas apenas brincadeiras
de meninos "espoletas" guardadas dentro desses jovens e
adultos que procuram a cada lembrança ser novamente crianças...

Como a verdade poderia ser não apenas uma parte, mas o
comum nesta realidade.
O amor e a saudade se mesclassem nas relações, pra que
tamanha fosse as sensações envolvidas para em um clima de
quem sabe magia, anestesia... pudessemos viver ...

As coisas deveriam ser até menos complicadas do que desejos
aqui descritos, mas digo que acredito que na simplicidade de
nossas ações e liberdade de expressões de tudo que carregamos
na alma, isso tudo e muito mais não demoraria a acontecer, pois
que iria reger a vida não seria o tempo, e sim os momentos de
felicidade e saudade que completa-o...



Letycia Holanda

Um comentário:

  1. Adorei o seu texto. Me adiciona...

    beijos,

    Montanha

    www.alemontanha.blogspot.com

    ResponderExcluir